13.10.11

Cerveja a maior invenção da humanidade


Não foi a roda, nem o avião, muito menos o iPhone. A maior invenção foi a Cerveja. A revolução agrícola, as grandes pirâmides, a independência americana, a pasteurização. Tudo teve influência da cerveja.

O documentário: “Cerveja: uma história incrível”, da Discovery Chanel, mostra ao longo de uma hora que o mundo que conhecemos é graças à cerveja. Nesse post vou fazer um pequeno resumo do documentário. Você pode assistir sábado dia 15/10 às 17h00min no Discovery Chanel.

Na antiguidade, os seres humanos eram nômades, vivam da caça e coleta de grãos. No entanto, no ano de 9.000 a.C. os seres humanos trocaram a vida das cavernas pelas cidades. A grande Mesopotâmia, foi à primeira cidade, que conhecemos e esse grande passo da vida nômade para a vida nas cidades é grassas a revolução agrícola.

Mas, qual o motivo dessa revolução agrícola? Simples, a cevada. Os povos antigos começaram a domesticar a cevada, tanto para a produção de pão, mas principalmente para a produção da cerveja. 

No entanto, a descoberta da cerveja foi ao total acaso. De acordo com historiadores, a descoberta foi da seguinte forma. Um dia um grupo de nômandes durante um das suas coletas de cevada deixou por alguns dias, uma espécie de recipiente com os grãos de cevada dentro e voltaram para suas cavernas. Nesse dia ocorreu uma pequena chuva que umedeceu os grãos e os fez germinar, formando açúcar. Felizmente chove de novo e agora em maior quantidade enchendo o recipiente. Nesse momento as leveduras selvagens, transformam os açucares em CO2 e álcool. Alguns dias depois os nômades voltam e percebem que tinha ocorrido alguma coisa com a cevada, e resolvem provar esse líquido que se formou no recipiente.

Ao tomar, eles perceberem como era boa, e resolveram reproduzir essa bebida. Assim se formou a primeira cerveja acidental.

Com o grande sucesso que foi essa produção, era preciso ter uma produção de cevada muito maior.  Uma das primeiras invenções foi o arado, agilizado o preparo do solo que posteriormente seria utilizado para o cultivo da cevada. Para resolver os problemas da seca foi criada a irrigação, assim todo o solo poderia ser utilizado, assim, produzindo mais cerveja.

Com a grande produção de cevada e cerveja era preciso criar uma forma de transportar esse material em grande quantidade e de forma mais rápida, dai a criação da roda. Mas, de todas essas invenções a maior criação foi à escrita.

A escrita foi de fundamental importância para a cerveja.  A necessidade da criação de uma forma de organizar a produção, divulgar a receita, e sua distribuição, fez com que a escrita fosse criada. A primeira escrita a “cuneiforme” foi criada para essa e outras finalidades.


De todas as civilizações antigas, a Egípcia foi a maior, e após um estudo mais aprofundado da cultura egípcia, ficou claro que a cerveja foi de fundamental importância para a criação desse império. O consumo de cerveja no Egito era tão grande que praticamente todos tomavam cerveja. Das crianças até os Faraós. Durante a construção das grandes pirâmides, os trabalhadores eram pagos com um ração diária de cerveja. Para a construção das pirâmides de Gize foi preciso o equivalente a 800 milhões de litros de cerveja. A razão para um consumo tão grande de cerveja era que na época, a cerveja era uma fonte forte de nutrição, chegava a ser um alimento básico para eles. Essa cerveja era bem leve (3%), mas, muito rica em rica em minerais e vitaminas, assim deixava a população forte e saudável para a construção dos grandes monumentos.

Na idade média, a cerveja teve uma grande função: Deixar as pessoas vivas. Na época medieval, a vida era muito difícil, com grandes guerras, doenças e principalmente pela grande quantidade de água contaminada. Um dos maiores índice de morte nessa época era por contaminação por água contaminada. 

Mas, uma coisa intriga algumas pessoas da época, se a cerveja é produzida com a água dos rios e quando tomamos não morremos, por que quando tomamos água morremos? Dai a descoberta, como a cerveja era fervida e passava por um processo de filtração, se tornava uma bebida boa, sem problema para a saúde, assim, as pessoas começaram a ferver a água, desse modo a cerveja salvou a vida de milhões de pessoas na idade média.

Nesse período uma pessoa bebia em média 6x mais que bebemos hoje, e com uma demanda tão grande a cerveja era o ouro líquido. Com uma procura tão grade alguém deveria estar ganhando muito dinheiro com isso, e estava. A produção de cerveja era restrita as Abadias, produzidas pelos monges (chamamos hoje de cervejas Trapistes) deixando a igreja cada vez mais rica.

Mesmo assim, um grupo de pessoas conhecidos como Burgueses enxergaram que poderiam ganhar muito dinheiro com a produção da cerveja. Assim eles assumiram a fabricação da cerveja e mudaram a Europa da época. Com a fabricação da cerveja para venda, se inventou os bancos, moedas, empréstimos e tudo que conhecemos hoje ligado ao capitalismo.

 A cerveja estava presente em todos os momentos da história do povo americano. Nas primeiras cidades americanas, existia um lugar chamado “Tabernas”, onde eles tomavam cerveja e discutia assuntos em geral, entre eles a Independência.  Nas tabernas, depois de várias rodadas, suas conversas ficavam mais interessantes, até que um grupo denominado filhos da liberdade que frequentavam a taberna, Green Dragon em Boston, chegaram a uma conclusão que os EUA, deveriam ser independentes. 

Mesmo com todos esses avanços a cerveja, enfrentava um grande problema: A doença. Isso, a cerveja foi à base da medicina moderna. Tudo começou em meados de 1850 d.C. com o cientista Louis Pasteur, criador da pasteurização.  Um erro comum é a ligação da pasteurização com o leite, mas na verdade é com a cerveja que Pasteur estava preocupado. Pasteur era um grande apreciador da cerveja e estava querendo entender, por qual motivo, a cerveja se estragava. Assim surgiu sua grande descoberta, a cerveja está viva.  Perto das células da levedura, ele encontrou uma coisa menor, as bactérias.

Uma forma de vida microscopia e tinha ela que estragava a cerveja. Assim, ele fez uma pergunta: Se as bactérias deixam a cerveja doente, elas podem fazer isso com os seres humanos? Sim! Com a teoria dos germes, a medicina começou a ter um novo cuidado com esses seres tão perigosos e fascinantes.  Assim, para curar essas doenças, as vacinas foram desenvolvidas e curaram doenças mortais como a varíola e a poliomielite.

Agora a cerveja enfrente um novo problema: O calor. Diferente das cervejas que eram produzidas na Europa, o estilo Lager, que começou a ser produzida nos EUA e a sua fermentação tinham que ser em temperaturas frias. Assim, era preciso criar um frio artificial.

Com essa necessidade, foi criada a primeira máquina de resfriamento, que foi utilizada na fábrica da cerveja Miler. Assim é possível fazer cerveja o ano todo. Agora era possível tomar cerveja gelada e com isso outro problema foi resolvido, o da estocagem de alimentos e a solução para dias quentes. Sim! E para as crianças a criação do sorvete.

Agora no século XX e XXI, vivemos a época da produção em massa, assim um dos grandes motivos da geração de capital, a criação das grades fábricas. Nessa fábrica elas produziam cerveja em massa e a primeira invenção nesse mercado a máquina de criação de garrafas de vidro, muito antes de Henry Ford com a linha de montagem. 

Caro leitor, agora quando for tomar uma cerveja saiba como essa cerveja mudou o nosso mundo e o deixou um lugar melhor. Essa bebida, fermentada e alcoolizada mudou e ainda vai mudar o rumo do nosso mundo. Quem sabe uns dias terão cerveja no espaço.



Cheers!

8 comentários:

  1. Parabéns pelo http://www.oguiadacerveja.com.br!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo site, gostei mesmo!!! Estava a dias procurando esse artigo, mais também queria o vídeo, não acho em lugar nenhum, será que você sabe onde encontra-lo?

    ResponderExcluir
  3. Obrigado, infelizmente também não achei esse documentário na internet. O que você pode fazer é esperar por alguma reprise no Discovery Chanel.

    Cheers!

    ResponderExcluir
  4. também to atrás desse documentário.
    se você tiver alguma notícia me de um toque.

    parabéns pelo site.

    ResponderExcluir
  5. Ok cara, qualquer novidade você pode encontrar no blog.

    ResponderExcluir
  6. Amanha, vou colocar no blog o post com o documentário. Aguardem..

    ResponderExcluir
  7. É um pouco de exagero dizer que tantos avanços humanos giraram em torno da cerveja, a cerveja é apenas um dos muitos e maiores contextos de todos eventos e avanços, exagerou não, "APELOU", seria o termo que mais se encaixa neste comentário...

    ResponderExcluir
  8. CORREÇÃO: A Grande Mesopotâmia apareceu em torno de 6.000 a.C. e não 9.000 a.C. como diz o texto. E a agricultura, mesmo tendo sido inventada nesta época, só foi dominada pelo homem em torno de 4.500 a.C.

    ResponderExcluir